terça-feira, 21 de janeiro de 2020

Mãe do Ouro




A Mãe do Ouro é uma lenda do folclore brasileiro. Popular em algumas regiões como centro-oeste, sudeste e nordeste.

Ela é descrita como uma bola de fogo que voa pelos ares nas noites mais escuras. Sempre é vista saindo de cavernas e muitas vezes confundida com o Fogo-Fátuo.




Ela pode se transformar em uma bela mulher iluminada com um vestido da mais pura seda, seus cabelos são dourados como o ouro.

Os povos antigos acreditam que os lugares em que ela vive são minérios de ouro, por isso o seu nome Mãe do Ouro.




Também foi considerada protetora dos escravos, que eram obrigados a trabalhar em minérios para levar toda riqueza para seus patrões.

Quando se transforma na donzela, tem o intuito de se comunicar com o mundo dos mortais, e as oferendas que pedia eram três fitas coloridas, vermelha, amarela e azul, um pente e um espelho.



Quando ganhava tais presentes, podia mostrar o caminho de uma caverna com ouro, mas também pedia que guardasse o segredo absoluto.

A lenda mais famosa conta que há muitos anos atrás em Rosário, às margens do rio Cuiabá, morava um mineiro ambicioso e cruel. Ele era dono do escravo Pai Antônio, que acabou tendo um encontro com a Mãe do Ouro, transformada em uma bela mulher.



Pai Antônio pediu ajuda à Mãe do Ouro, que lhe pediu fitas coloridas, um pente e um espelho em troca. O escravo arranjou os objetos pedidos e voltou ao mato para entregá-los à moça.

Ela então abriu uma caverna e lhe mostrou uma enorme pedra de ouro que logo ele conseguiu recolher uma grande quantidade, levando logo ao seu senhor, livrando-se assim de muitos castigos prometidos por ele há alguns dias, já que ele não estava conseguindo tanto ouro como antes.



O patrão ganancioso como sempre, obrigou-o a contar onde ele havia conseguido tanto ouro, mas Pai Ântonio se recusou, e assim foi castigado por vários dias, sendo chicoteado e mal alimentado.

Ele não aguentou até que em mente, pediu a Mãe do ouro, protetora das minas que pudesse revelar o segredo ao seu dono.

Numa noite escura, a bola de fogo se aproximou da fazenda, e ao chegar perto da porta da frente, chamou o fazendeiro, mostrando-os a localização da caverna no alto de uma serra. O dono dos escravos juntou 22 homens e assim cumpriram as ordens da moça, chegando na caverna encontraram uma rica jazida de ouro em formato de uma árvore.

Cavaram a terra perto da árvore, e descobriram muitas raízes de ouro que não tinham fim, e também não conseguiam as quebrar. Ao cavar mais fundo, abriram um buraco enorme e de repente tudo ruiu,e os homens rolaram para o fundo da mina, sendo esmagados pela avalanche de terra que sufocou todos, incluindo o mineiro cruel, que estava encantando com a beleza da árvore dourada.

O escravo Pai Antônio sobreviveu graças a proteção da Mãe do ouro. e dizem ter vivido por mais de 100 anos.



Hoje em dia os avistamentos da Mãe de Ouro podem ser confundido com Ovnis e vice-versa, principalmente nas cidades do interior do Brasil.

Algumas vezes também são relacionadas com o Boitatá, Fogo Fátuo, Discos Voadores e o Fogo-Morto. Leia sobre cada um deles clicando em seus nomes.

3 comentários: