quarta-feira, 21 de agosto de 2019

Corpo-Seco




Corpo-Seco é uma alma penada do folclore brasileiro, negado no céu e no inferno, foi condenado a vagar pela terra eternamente, mas se tornou perverso e passou a viver nas estradas atacando viajantes e pessoas perdidas na noite.

A verdadeira lenda do Corpo-Seco

Sua lenda conta que em vida, o Corpo-Seco era um boêmio que vivia maltratando a mãe, era muito egoísta e perseguia quem roubava frutas de seu pomar. Quando sua mãe lhe cobrava bons modos, ele a agredia fisicamente.



Um dia quando se preparava para uma de suas farras, deixou a égua amarrada na porteira de sua casa, e sua mãe com esperança de que se ele não encontrasse o animal, ficaria em casa, desamarrou o bicho.



Quando o homem foi buscar a égua, viu que ela havia fugido, logo descobriu que tinha sido sua mãe, e para vingar-se, amarrou o arreio na pobre senhora, e a fez de égua por uma noite. A mãe estava açoitada, quase morta, antes de fechar os olhos, rogou-lhe uma praga dizendo:

''Deverás rodar no mundo que nem dinheiro, sem descanso e sem paradeiro.''

Depois desse dia, não se sabe se ele morreu, ou se a partir disso se tornou o Corpo-Seco, pois algumas versões conta que ele ainda viveu arrependido até morrer, mas após ser negado ao inferno e ao céu, seu cadáver saiu do túmulo já em decomposição e passou sua vida rolando pelo mundo.



Seu corpo ficou seco como um cadáver em decomposição, suas unhas cresceram como garras, ele se tornou um ser esfarrapado e medonho, como uma árvore seca, o ditado ''Quem bate na mãe, fica com a mão seca'', existe até hoje por causa dessa estranha criatura que passou a assombrar estradas.


Para se esconder e enganar os viajantes, fica grudado nos troncos das árvores como um galho, consegue bem se camuflar para atacar suas vítimas e sugar-lhe todo o sangue como um vampiro.



Todas as árvores que recebem o abraço de um corpo seco, murcham, secam, apodrecem e morrem.

Em algumas versões da lenda, ele pode ser conhecido como o Unhudo, devido suas terríveis garras, e em algumas regiões é conhecido como Bicho-Mamãe, por que ainda berra por sua mãe quando se sente arrependido.


Um comentário: