quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Jorōgumo | Spinnetod



Jorōgumos, também conhecidas como Aranhas da Morte, Spinnetods ou Tarantellas, são consideradas as viúvas negras do mundo das criaturas no folclore japonês.  


A lenda conta que, se uma aranha viver por 400 anos, ela ganha um poder mágico. Esse poder faz com que ela consiga se transformar em uma bela e jovem mulher.


Para que não envelheça, uma Jorōgumo precisa trocar sua pele a cada cinco anos, para isso, se alimentam de jovens humanos, alimentando-os com vômitos ácidos, jogando uma espécie de suco digestivo na boca de suas vítimas, depois mordem seu abdome e suga o material recém digerido, completando assim seu ‘ritual’ de alimentação, deixando a vítima ''mumificada''.


Elas conseguem se regenerar, e uma de suas maneiras de defesa quando não precisam fazer seu ritual de alimentação é envolvimento do seu oponente em suas teias super resistentes, prendendo-o assim para poder o sufocar ou guardar em seu estoque, para que seja sua próxima refeição.


Em ilustrações antigas, elas sempre aparecem cercadas por aranhas pequenas, que seriam suas filhas, muitas vezes usadas em ilusões para atrair os homens, transformando seu ovo ou uma pequena aranha, em um bebê humano.


Jorōgumos são atraídas por objetos brilhantes, como jóias, pulseiras e colares, e não gostam de água. Aparecem no episódio 11 da série Grimm.


Um comentário: